A Sé de Braga

Se Catedral(Braga)Quando mais novo fui guia turístico do FAOJ – antepassado longínquo do Instituto da Juventude. Após uma formação de três semanas, escolhi o posto de atendimento que ficava nas imediações da catedral bracarense.

Por ter feito a escolha, tive direito a uma formação suplementar sobre o tesouro da Sé e outras preciosidades. Alguns dos guias da Sé eram adolescentes como eu: criaram-se amizades e a possibilidade de conhecer recantos não abertos ao público.

Fiquei fascinado pelo espaço.

Anos mais tarde, sendo eu cicerone de um colega psicólogo muito dado às coisas da egiptologia, explicou-se uma reminisciência existente na Sé ao culto de Isis e Osíris. Na parede que serve de fundo ao altar está uma imagem da Nossa Senhora de Braga. No lado exterior, nessa mesma parede, uma outra imagem – a de Nossa Senhora do Leite. Uma dualidade que teria que ver com cultos pré-clássicos.

O resultados de escavações mostrou que o complexo religioso foi construído sobre um mercado romano, um templo e, soube-se recentemente, sobre uma passagem da muralha do período tardo-romano.

Algumas das pedras usas na construção falam-nos também dessa sobreposição de períodos – uma delas diz «Imp. Cesaris Patris Patri» e uma outra exibe dizeres relativos à mitologia egípcia – muito disseminada na época romana.

Espero que tenham ficado interessados no monumento… Aquele que fundamenta o dizer: «mais velho do que a Sé de Braga!»

(imagem da Sé obtida aqui).

Anúncios