Os filmes do início do ano

Talvez tenha sido a influência do Natal, tão próximo do primeiro mês do ano… A verdade é que os meus destaques dos filmes que vi em janeiro vão para a animação, sendo um dos filhes dedicado inclusivamente ao Pai Natal e à sua família:

1) EM DESTAQUE:

As Aventuras de Peter Pan (1953) de Clyde Geronimi e Wilfred Jackson continuou a encantar miúdos e graúdos com as estórias de piratas, índios, sereias, uma certa fada e os rapazinhos que não querem crescer. Um clássico, disponível agora em alta definição.

Arthur Christmas (2011) de Sarah Smith e Barry Cook mostra-nos que a família Natal, disfuncional q.b., tem-se vindo a adaptar ao mundo tecnológico quanto à distribuição de prendas. Trata-se de uma divertida e inspirada abordagem ao mundo natalício…

2) MENÇÕES HONROSAS:

Sempre presumi que A Invenção de Hugo (2011) de Martin Scorcese fosse um filme que me realizasse em pleno enquanto amante da sétima arte. Tinha adorado o livro e o Scorcese tem um currículo impressionante. E isto das expectativas altas tem muito que se lhe diga… Não gostei da reinvenção do papel do Inspetor, interpretado pelo Sasha Baron Cohen, o que me tornou penoso assistir às porções em que surgia a personagem. É um dos problemas das adaptações cinematográficas perante os leitores dos livros em que se basearam…

O Exótico Hotel Marigold (2011) de John Madden é uma daquelas preciosidades, onde se aborda a terceira idade, o choque cultural e a amizade com uma sensibilidade invulgar. E as interpretações do veterano elenco britânico são uma verdadeira escola.

A Idade do Gelo 4 : Deriva Continental (2012) de Steve Martino e Mike Thurmeier despertou-me novamente o interesse por estas personagens. A um ritmo de um filme a cada 3 anos, tinha-me parecido que o nível tinha baixado nas sequelas. Neste, a inspiração parece ter chegado novamente a toda a equipa, com um filme que em nada envergonha o original.

3) LISTAGENS DE INDIFERENÇA:

“Gostei, mas não tanto assim” de:

Ted (2012) de Seth MacFarlane;
– Peter Pan em A Terra do Nunca (2002) de Robin Budd e Donovan Cook.

4) A EVITAR:

Não consegui encontrar nada que me interessasse em:

Agentes Secundários (2012) de Phil Lord e Chris Miller;

e dei o tempo por mal empregue em:

– Os Mercenários (2010) de Sylvester Stallone
Os Mercenários 2 (2012) de Simon West.

NPS

Anúncios