A minha máquina de choques

Era uma vez… a Shockmachine. Produzido pela Macromedia – a mesma empresa, antes de ser adquirida pela Adobe, que nos deu o Flash, a aplicação web que mudou por completo a forma como olhávamos para a internet -, este software com um aspeto de consola retro permitia-nos no início do milénio guardar sobre a forma de cartucho virtual, dispostos num carrossel e agrupados por categorias, videoclips (em flash) e séries de desenhos animados (em flash), mas também entretermo-nos com puzzles e videojogos. Muito dos seus produtos eram inclusivamente exclusivos da Shockmachine, mas também por lá andavam o South Park, Homem-Aranha ou o Snoopy… apenas para mencionar alguns nomes conhecidos.

Extremamente estável, este centro de entretenimento era grátis e os ficheiros não eram muito pesados, pelo que o download – tipo caracol, na época – não era muito penoso.

Termino este momento nostálgico com o primeiro videoclip da série Regurge, um dos cartuchos que eu tinha na altura, que consistia num vídeo da Shockwave com produção da eStudio, em que se parodiava a canção da banda Buggles. É interessante como muito do que foi previsto por estes senhores há 12 anos atrás se concretizou entretanto:

NPS

Anúncios